POLÍCIA FEDERAL
ORGULHO NACIONAL


Avião com drogas é interceptado na fronteira

26/11/2004

Avião com drogas é interceptado na fronteira CAMPO GRANDE - A polícia do Paraguai prendeu na quarta-feira, na divisa entre Mato Grosso (MT) e Mato Grosso do Sul (MS), o ex-vice-prefeito de Ponta Porã, Nélio Alves de Oliveira, e o narcotraficante brasileiro Ivan Mendes Mesquita, de 42 anos, que é procurado pelo Estados Unidos. Com eles foram apreendidos 260 quilos de cocaína, que segundo o jornal paraguaio ABC Color valeriam em torno de U$ 10 milhões. De acordo com a Secretaria Nacional Anti-Drogas (Senad) do Paraguai, a aeronave bi-motor, prefixo brasileiro PT-CJW, foi carregada no Peru.

Segundo o jornal, Nélio, Ivan e mais sete pessoas (um brasileiro e seis paraguaios) foram presos quando pousavam com uma aeronave na pista de pouso Ko‘eyu, no Alto Paraguai, que fica na região de fronteira com o Brasil, próximo à divisa entre MS e MT. Agentes da Polícia Nacional do Paraguai chegaram a trocar tiros com os traficantes. O brasileiro Cleber Caires Correa de 38 anos morreu na pista de pouso. Um agente da Senad ficou ferido.

Na operação foram presos o ex-vice-prefeito de Ponta Porã, Nélio Alves de Oliveira, o narcotraficante brasileiro Ivan Mendes Mesquita, de 42 anos, que é procurado pelos EUA, o brasileiro Éder Pedro Ferrato e os paraguaios Manuel Lorenzo Díaz, Julio César López Escobar, Aurelio David Méndez, Luis Brun Limen, Arnildo Ismael Guanes Montiel e Ismael González.

A propriedade onde foi feita a apreensão é do brasileiro Ivan Mesquita, residente em Pedro Juan Caballero. Ele foi preso. Agentes da Senad fizeram um trabalho de busca e apreensão na casa do narcotraficante que fica no bairro Bernardino Caballero e encontraram várias armas como pistolas e escopetas e duas motocicletas. A casa de Cléber Correa, que também morava em Pedro Juan Caballero, foi vistoriada e, no local, os agentes encontraram também várias armas um prefixo de avião, munição e motores para abastecimento de combustível e assentos de avião.

O material foi trazido para o Ministério Público em Ponta Porã que está trabalhando nas investigações. A droga, o avião e os presos foram levados para Assunção. De acordo com a Senad, o avião teria como destino final Pedro Juan Caballero.

Fonte: © Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo.

O SINPEF/MS defende os direitos dos policiais federais