POLÍCIA FEDERAL
ORGULHO NACIONAL


Policiais federais reivindicam retroativos dos 15,8% na Justiça

Policiais federais reivindicam retroativos dos 15,8% na Justiça

30/11/02017

Policiais federais reivindicam retroativos dos 15,8% na Justiça

Policiais federais reivindicam retroativos dos 15,8% na Justiça

A Justiça de Sergipe reconheceu o pagamento dos retroativos referentes ao reajuste de 15,8%. A vitória foi concedida a um policial federal que ingressou com ação individual. O valor está previsto na Medida Provisória nº 650/2014 – que trata da reestruturação da Carreira de Policial Federal, concedido aos agentes, escrivães e papiloscopistas.

Diante disso, o Sindicato dos Policiais Federais em Mato Grosso do Sul (SINPEF-MS) coloca-se à disposição para ingresso em juizado especial para os seus sindicalizados que desejarem ingressar com a ação tratando do mesmo tema.

Para a decisão em primeira instância não haveria qualquer tipo de pagamento de custas judiciais; no entanto, cabe informar que pode haver custas em segunda instância. Ação semelhante, porém coletiva, foi ingressada pela Federação Nacional dos Policiais Federais (FENAPEF) e aguarda julgamento.

Os interessados em ingressar com ação semelhante devem comparece na sede do SINPEF-MS. É necessário portar todos os seus documentos pessoais (CPF,RG), comprovante de residência, cópia da carteira funcional e ficha financeira de 2013 e 2014, que deve ser solicitada no Departamento de Polícia Federal.

O SINPEF-MS continuará acionando o Estado pela manutenção dos direitos dos policiais federais e pelo cumprimento dos acordos firmados.

 

Relembre o processo de negociação dos 15,8%

Agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal amargaram cerca de oito anos em difíceis negociações com o Governo para o descongelamento dos salários. O processo envolveu paralisação e mobilizações constantes.

Após um ciclo de dois anos de negociação, foi elabora a MP 650 concedendo à categoria o reajuste de 15,8%. Porém, a luta continuaria árdua. Vale lembrar que já havia sido concedido a vários cargos do Serviço Público Federal um reajuste em 2012.

A MP 650 carregava em seu cerne a tentativa dos verdadeiros policiais federais de corrigirem a discrepância remuneratória existente entre os cargos da carreira policial federal, todos de nível superior e cuja carreira é única, conforme o texto constitucional (art. 144, CF).

Fruto de uma longa caminhada e mobilização das categorias que não receberam aumento salarial em 2012, a MP 650 foi aprovada em novembro de 2014.

 

O SINPEF/MS defende os direitos dos policiais federais