POLÍCIA FEDERAL
ORGULHO NACIONAL


Empresas que lavaram mais de R$ 21 milhões são alvos da Polícia Federal em Corumbá

A Operação Camarim foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (24)

24/06/2021

Empresas que lavaram mais de R$ 21 milhões são alvos da Polícia Federal em Corumbá

Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (24) a Operação Camarim, para investigar grupo que usava pequenas empresas para lavar dinheiro do tráfico no município de Corumbá.

São dois investigados, um residente de Corumbá, e outro de Leopoldina-MG. Entre 2014 e 2021, eles realizaram diversas operações bancárias suspeitas que alcançaram totalizaram R$ 21 milhões, destoando da real capacidade financeira dos indivíduos.

Os dois possuem antecedentes criminais pela prática de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Um deles já está preso por tráfico de drogas.

A Operação Camarim faz alusão ao nome fantasia de uma das empresas utilizadas pelos investigados. Ela não existe mais, contudo, continuou realizando movimentações financeiras mesmo após ser baixada.

Outra operação 

No último sábado (19), saiu a condenação ds presos na Operação Piromania, deflagrada em maio de 2020. 

Eles foram condenados pelo Juízo da 6ª Vara Criminal de Campo Grande a penas de prisão que variam entre 4 a 23 anos e que, somadas, alcançam 163 anos, 5 meses e 16 dias.

Os acusados responderão pela prática de crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e de integrar organização criminosa.

A operação foi deflagrada pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), com o apoio do Batalhão do Choque e do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul.

Tags

Correio do Estado

O SINPEF/MS defende os direitos dos policiais federais